sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Ill Niño - Esto Perdido


Solo tu sufristes nadie mas
sera asi? tan mal la oscuridad
Ya que piensas, quedas tan perdido?
This is just a part of what I've given

Paz adonde vaz
Ya que no estas aqui
Al lado mio
Dejame Quisas
You'll say it's O.K.
It's O.K.

Here is the end
And only your eyes
Can make everything all right
Here is the end
And nothing that I can say

What I want?
Nothing more
Than you to live again

Llegua Y no te vas
Me gritas mas
Por que
Estoy perdido
Eres lo mejor
Y yo me voy
Por que me quedo frio
Lo que me duele mas
Es que lla nunca bailas

Here is the end
And only your eyes
Can make everything all right
Here is the end
And nothing that I can say

What I want?
Nothing more
Than you to live again




Ill Nino - Estoy Perdido

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

O Teatro Mágico - Sobra tanta falta


Falta tanta coisa na minha janela
Como uma praia
Falta tanta coisa na memória
Como o rosto dela
Falta tanto tempo no relógio
Quanto uma semana
Sobra tanta falta de paciência
Que me desespero
Sobram tantas meias-verdades
Que guardo pra mim mesmo
Sobram tantos medos
Que nem me protejo mais
Sobra tanto espaço
Dentro do abraço
Falta tanta coisa pra dizer
Que nunca consigo

Sei lá,
Se o que me deu foi dado
Sei lá,
Se o que me deu já é meu
Sei lá,
Se o que me deu foi dado ou se é seu

Sei lá... sei lá... sei lá....

Vai saber,
Se o que me deu , quem sabe?
Vai saber,
Quem souber me salve
Vai saber,
O que me deu, quem sabe?
Vai saber,
Quem souber me salve...



O Teatro Mágico - Sobra tanta Falta

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Tihuana - O Fogo


Vou em frente
Vou viver intensamente
Tão distante
Nessa estrada
Pra nenhum lugar
Vou mergulhar num lago escuro
Deixar levar meu futuro
Pra encontrar a luz
E esquecer do mundo

Quero ver o Sol se por
Longe de tudo
Eu, você e o fogo, o fogo
Quero ver o Sol se por
Longe de tudo
Eu você e o fogo
O fogo da minha paz

Vou em frente
Vou vivendo perigosamente
Eu sei que hoje tudo mudou
Vou mergulhar num lago escuro
Deixar levar meu futuro
Pra encontrar a luz
E esquecer do mundo

Vamos derrubar os muros
Do velho mundo
Acender uma fogueira
Pro ideal de igualdade
Vamos resistir e viver
Ser livres sem querer
Assim como eu e você

Vou mergulhar num lago escuro
Deixar levar meu futuro
Pra encontrar a luz
E esquecer do mundo


Tihuana - O Fogo

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Placebo - Every You Every Me




Sucker love is heaven sent
You pucker up, our passion's spent

My heart's a tart, your body's rent

My body's broken, yours is bent

Carve your name into my arm
Instead of stressed, I lie here charmed

Cuz there's nothing else to do,

Every me and every you.


Sucker love, a box I choose

No other box I choose to use

Another love I would abuse,

No circumstances could excuse

In the shape of things to come
Too much poison come undone

Cuz there's nothing else to do,

Every me and every you.


Every me and every you,

Every me...he

Sucker love is known to swing

Prone to cling and waste these things

Pucker up for heavens sake

There's never been so much at stake

I serve my head up on a plate
It's only comfort, calling late

Cuz there's nothing else to do,

Every me and every you.

Every me and every you,
Every me...he

Like the naked leads the blind
I know I'm selfish, I'm unkind

Sucker love I always find,

Someone to bruise and leave behind

All alone in space and time
There's nothing here but what here's mine

Something borrowed, something blue

Every me and every you.

Every me and every you,
Every me...he

Placebo - Every Me Every You

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

O Teatro Mágico - De Ontem em Diante - Realejo


De ontem em diante serei o que sou no instante agora
Onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa
Sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada
são coisas distintas
Separadas pelo canto de um galo velho
Eu apóstolo contigo que não sabes do evangelho
Do versículo e da profecia
Quem surgiu primeiro? o antes, o outrora, a noite ou o dia?
Minha vida inteira é meu dia inteiro
Meus dilúvios imaginários ainda faço no chuveiro!
Minha mochila de lanches?
É minha marmita requentada em banho Maria!
Minha mamadeira de leite em pó
É cerveja gelada na padaria
Meu banho no tanque?
É lavar carro com mangueira
E se antes, bem antes, um pedaço de maçã
Hoje quero a fruta inteira
E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro...
Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras, das besteiras e das besteiras que fizemos ontem

O Teatro Mágico - De Ontem em Diante




O Teatro Mágico - Realejo

Será que a sorte virá num realejo?
Trazendo o pão da manhã

A faca e o queijo

Ou talvez... um beijo teu

Que me empreste a alegria... que me faça juntar

Todo resto do dia... meu café, meu jantar

Meu mundo inteiro...

que é tão fácil de enxergar... E chegar

Nenhum medo que possa enfrentar
Nem segredo que possa contar
Enquanto é tão cedo

Tão cedo


Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu

Serás vida... bem vinda

Serás viva... bem viva

Em mim

Será que a noite vira num vilarejo
vejo a ponte que levara o que desejo

admiro o que há de lindo e o que há de ser... você
Enquanto for... um berço meu

Enquanto for... um terço meu

Serás vida... bem vinda

Serás viva... bem viva

Em mim

"Os opostos se distraem
Os dispostos se atraem"

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Legião Urbana - Hoje a Noite Não Tem Luar


Ela passou do meu lado
Oi, amor - eu lhe falei
Você está tão sozinha
Ela então sorriu pra mim

Foi assim que a conheci
Naquele dia junto ao mar
As ondas vinham beijar a praia
O sol brilhava de tanta emoção
Um rosto lindo como o verão
E um beijo aconteceu

Nos encontramos à noite
Passeamos por aí
E num lugar escondido
Outro beijo lhe pedi

Lua de prata no céu
O brilho das estrelas no chão
Tenho certeza que não sonhava
A noite linda continuava
E a voz tão doce que me falava
O mundo pertence a nós

E hoje a noite não tem luar
E eu estou sem ela
Já não sei onde procurar
Não sei onde ela está

Hoje a noite não tem luar
E eu estou sem ela
Já não sei onde procurar
Onde está meu amor?
????



Legião Urbana - Hoje a noite não tem luar

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Creedence Clearwater Revival - Have You Ever Seen The Rain?


Someone told me long ago
there's a calm before the storm
I know...
It's been comin' for some time.

When it's over, so they say,
it will rain a sunny day,
I know...
Shinin' down like water.

I wanna know
Have you ever seen the rain?
I wanna know
Have you ever seen the rain?
Comin' down on a sunny day?

Yesterday, and days before,
sun is cold and rain is hard,
I know...
Been that way for all my time.

And forever, on it goes
through the circle, fast and slow,
I know...
It can't stop, I wonder.

I wanna know
Have you ever seen the rain?
I wanna know
Have you ever seen the rain
Comin' down on a glorious day?

Yeah!

I wanna know
Have you ever seen the rain?
I wanna know
Have you ever seen the rain
Comin' down on a glorious day?


Creedance - Have You Ever Seen The Rain

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Natiruts - A Cor


Queria tanto te falar
Das angústias desse meu viver

A força que afugenta as idéias
E tenta nos impedir de ser mais
Então a gente põe o pé na estrada

Coragem não se sabe de onde vem(vem do céu)

E deixa a promessa de um dia voltar

Para os braços daquela que te quer bem

Se ela te deixou e disse que nunca mais

Saiba que levou sentimentos imortais

Mas se ela te beijou e disse que vai ficar

Isso são mistérios não se pode explicar


Ela diz que precisa-se acreditar E vê nos astros coisas que não pode-se pensar (Ela foi aos céus)
Ela jura aquela volta prometida
E justifica alguma barra que ela passou
Mas ela sabe muito bem dos seus segredos
E reconhece que isso tudo pode ter um fim(Pode
terminar)
Mas ela busca a perfeição do espelho
E oferece para ele com perdão enfim
A cor daquela pétala de flor
Com todo amor

Daquela petála de flor

E todo amor daquela pétala de flor

E toda cor daquela petála de flor


Natirus - A Cor

Biquini Cavadão e Renato Russo - Múmias


Bem aventurados sejam
Aqueles que amam
Essa desordem
Nós viemos a reboque
Este mundo
É um grande choque
Mas não somos desse mundo
De cidades em torrente
De pessoas em corrente...

Errar não é humano
Depende de quem erra
Esperamos pela vida
Vivendo só de guerra...

Viemos preparados
Prá almoçar soldados
Chegamos atrasados
Sumiram com a cidade
Antes de nós
Mesmo assim
Basta esquecê-la
No outro dia
Transformando em lataria
Tudo que estiver
Ao nosso alcance...

Errar não é humano
Depende de quem erra
Esperamos pela vida
Vivendo só de guerra...


Chega de farra
Chega de marra
Chega de guerra
Quem nunca falha
Fala, erra
Sorte, joga
A primeira pedra
Aqui na terra
Bicho que pega
Fica violento
Meu raciocínio
Transformado
Em racionamento
Só que talento
É minha forma
De reprodução
Corta câmera, corta luz
Que eu continuo em ação
Aproveitando
Nossa liberdade de expressão
Renato Russo, eu, Suave
E o Biquini Cavadão...

Bem aventurados sejam
Os senhores do progresso
Oooooohhhhhhhhhhhhhhh!!
Esses senhores do regresso...

Errar não é humano
Depende de quem erra
Esperamos pela vida
Vivendo só de guerra...

Vivendo só de guerra Vivendo só de guerra
Viemos espalhar discórdia

Esperamos pela vida
Vivendo só de guerra
Conquistar muitas vitórias

Esperamos pela vida
Vivendo só de guerra

Conquistar muitas derrotas

Esperamos pela vida

Vivendo só de guerra

Esperamos pela vida

Vivendo só de guerra...


Biquini Cavadão e Renato Russo - Múmias

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Falamansa - Confidêmcias


Eu tenho um segredo menina
Cá dentro do peito

Que a noite passada

Quase que sem jeito

Bem na madrugada ia revelar

Foi quando um amor diferente
Tava nos meus braços

Olhei pro espaço

E vi lá no céu

Uma estrela cadente se mudar

Eu lembrei das palavras doces
Que um dia falei pra alguém

Que tanto tanto me amou

Me beijou como ninguém

Que flutuou nos meus braços

Mudou os meus planos

E nossos segredos confidenciamos

Sem hesitar


laiá laiá
laiá laiá
laiá laiá Lá

Lá laiá laiá

laiá laiá

laiá laiá Lá


Mas é que eu tenho um segredo menina

Cá dentro do peito

Que a noite passada

Quase que sem jeito

Bem na madrugada ia revelar


Foi quando um amor diferente

Tava nos meu braços

Olhei pro espaço

E vi lá no céu

Uma estrela cadente se mudar


Mas eu lembrei das palavras doces

Que um dia falei pra alguém

Que tanto tanto me amou

Me beijou como ninguém


Que flutuou nos meus braços

Mudou os meus planos

E nossos segredos confidenciamos

Sem hesitar


laiá laiá (ha ha!)

laiá laiá

laiá laiá Lá

Lá laiá laiá

laiá laiá

laiá laiá (simbora!)

Forrozinho...

Mas é que eu tenho um segredo menina
Cá dentro do peito

Que a noite passada

Quase que sem jeito

Bem na madrugada ia revelar


Foi quando um amor diferente

Tava nos meu braços

Olhei pro espaço

E vi lá no céu

Uma estrela cadente se mudar


Mas eu lembrei das palavras doces

Que um dia falei pra alguém

Que tanto tanto me amou

Me beijou como ninguém


Que flutuou nos meus braços

Mudou os meus planos

E nossos segredos confidenciamos

Sem hesitar


laiá laiá

laiá laiá

laiá laiá Lá

Lá laiá laiá

laiá laiá

laiá laiá Lá

Falamansa - Confidência

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Chimarruts - Não Deixe de Sonhar


Se alguém te encontrar e perguntar por mim,
Pode dizer que eu vim pra falar

O que ninguém mais fala

E não quer acreditar ...

Quando ouvir alguém dizer que já não sonha mais,
É bom saber que é capaz de morrer,

Quem não tem esperança,
Quem não faz nada nascer ...
Preste atenção,

Não abra mão dos próprios sonhos ...

Não tem perdão,

Não deixe de sonhar,

Não deixe de sorrir,

Pois não vai encontrar

Quem vá sorrir por ti ...

Chimarruts - Não Deixe de Sonhar



sábado, 16 de fevereiro de 2008

Lenine - O Que é Bonito?


O que é bonito
É o que persegue o infinito
Mas eu não sou
Eu não sou, não...
Eu gosto é do inacabado
O imperfeito, o estragado que dançou
O que dançou...
Eu quero mais erosão
Menos granito
Namorar o zero e o não
Escrever tudo o que desprezo
E desprezar tudo o que acredito
Eu não quero a gravação, não
Eu quero o grito
Que a gente vai, a gente vai
E fica a hora
Mas eu persigo o que falta
Não o que sobra
Eu quero tudo
Que dá e passa
Quero tudo que se despe
Se despede e despedaça

O que é bonito...





Lenine - O Que Bonito?

Tihuana - Na Parede Do Meu Quintal


Eu acho tão difícil
Esconder algo de alguém

Quando se tem razão

Foi tudo como um vício,

Uma tempestade,

Foi como um furacão

Esqueci de você

Mais na verdade eu nem sei.

Quando durmo demais

Depois acordo na sala

Quando estou vendo o mar

Ou dentro da sua casa

Se estou perto do sol

Ou se a volta é tão longa


Ahhhhh... ahhhhhhh...

Mas quem sabe o tempo

Possa apagar

Os sinais, lá na parede do quintal

Lá na parede do quintal...

Eu me esqueci de você

Mas na verdade eu nem sei.

Quando durmo demais

Depois acordo na sala

Quando estou vendo o mar

Ou dentro da sua casa

Se estou perto do sol

Ou se a volta é tão longa


Ahhhhh... ahhhhhhh...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Natiruts - Forasteiro


Forasteiro no litoral
Nasci no planalto central

Nas ondas não mando muito bem

Sou aprendiz daquela que me quer bem

Se ela voltar, volto também
Se ela ficou, fico também

Se ela remou, quero remar

Se ela gostou, gosto com ela
Quero aprender, ela quer me ensinar
Todo segredo das ondas do mar
Será que ela gosta de mim


Já sou local no litoral

Saudade do planalto central
Nas ondas até que já estou mandando bem
Pois aprendi o valor que elas têm
Quero voltar pro interior
Horizonte sem fim, cerrado nativo
Será que ela gosta de mim, comigo quer voltar
Quer aprender segredos de lá
Muitas coisas sonhei, momentos vivi

No litoral e no interior do país
Ela gosta de mim, hoje sou assim

Filho do sol, das ondas do mar

Servo da mata nativa

Quero o mundo pra mim

Olha,é o Sol
Olha,é o céu

Olha,é o Amor

Natiruts - Forasteiro

Sarah Mclanchlan - Angel


Spend all your time waiting
For that second chance
For a break that would make it okay
There's always some reason
To feel not good enough
And it's hard at the end of the day
I need some distraction
Oh beautiful release
Memories seep from my veins
Let me be empty
Oh and weightless and maybe
I'll find some peace tonight

In the arms of the angel
Fly away from here
From this dark cold hotel room
And the endlessness that you feel
You are pulled from the wreckage
Of your silent reverie
You're in the arms of the angel
Maybe you find some comfort here

So tired of the straight line
And everywhere you turn
There's vultures and thieves at your back
And the storm keeps on twisting
You keep on building the lies
That you make up for all that you lack
It don't make no difference
Escaping one last time
It's easier to believe in this sweet madness oh
This glorious sadness that brings me to my knees

In the arms of the angel
Fly away from here
From this dark cold hotel room
And the endlessness that you feel
You are pulled from the wreckage
Of your silent reverie
You're in the arms of the angel
Maybe you find some comfort here
You're in the arms of the angel
Maybe you find some comfort here


Sarah McLachlan - Angel

Chimarruts - Versos Simples


Sabe, já faz tempo,
Que eu queria te falar
Das coisas que trago no peito

Saudade,
Já não sei se é a palavra certa para usar
Ainda lembro do seu jeito

Não te trago ouro,
Porque ele não entra no céu
E nenhuma riqueza deste mundo
Não te trago flores,
Porque elas secam e caem ao chão
"Te trago" os meus versos simples,
Mas que fiz de coração